INIQUIDADE? QUE SERÁ?

“E, por se multiplicar a INIQUIDADE, o amor de muitos se esfriará.” Mateus 24:12

Está profetizado por Jesus que nos últimos tempos se multiplicará a INIQUIDADE, e isso deve deixar-nos prevenidos em todo o tempo da nossa caminhada cristã. Pensar que as coisas menos boas só acontecem aos outros leva-nos à negligência dos assuntos essenciais da vida.

Durante alguns anos considerei que este multiplicar de INIQUIDADE estava mais fora do âmbito da igreja, que era algo externo, mundano. Mas puro engano meu, pois este tipo de coisas sucede entre os seguidores de Cristo.

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demónios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a INIQUIDADE.” Mateus 7:21-23

Geralmente quem proclama o Nome de Jesus e faz coisas “maravilhosas” em Seu Nome, deveria ser um dos Seus Amigos. Mas nesta passagem vemos que existe gente que ao proclamar estes feitos, não o fez para agradar a Deus, mas apenas para refletir a prática da sua própria INIQUIDADE.

Porém, mesmo através de ministérios com alguns “MINISTROS INÍQUOS”, pessoas vão sendo salvas e abençoadas, mas a vida dos que lhes ministraram e prevalecem na sua INIQUIDADE, é reprovada pelo Senhor.

A ministração da Palavra de Deus a este mundo pelos Servos de Deus, não é para ser um espetáculo para receberem aplausos ou colherem benefícios pessoais. Há muitas questões que certamente ficam sem resposta, mas de uma coisa podemos estar certos, estas práticas afetam a vida de muitos fiéis e fazem tropeçar muitos incautos.

O AMOR DE MUITOS ESFRIARÁ

Pregar e viver” o Evangelho e “viver e pregar” o Evangelho deve ser cadenciado como a marcha de um soldado de Cristo, em que Ele é o Senhor. Se assim não for, podemos estar a servir, mas à nossa maneira, não segundo o Seu comando. A esses será dito “apartai-vos de Mim”.

A palavra “INIQUIDADE” tem vários significados como impiedade, injustiça, baixeza, malícia, pecado, perversidade, conduta impura, carácter reprovável e coisas semelhantes a estas que são praticadas de maneira costumeira. Trata-se de transgredir intencionalmente ou não a lei de Deus, mas sendo sempre uma ofensa à Sua Santidade.

O homem vai-se corrompendo cada vez mais pela prática da INIQUIDADE. Embora todos nós tenhamos a tendência para a praticar, todavia há aqueles que se “deleitam” nela, causando dificuldades e desgraça a outros, tecendo intrigas, mentiras, enganando e sendo enganados, tentando “prosperar” não olhando a meios, usando comportamentos enganosos.

O Salmista descreve a INIQUIDADE como um estilo de vida do ímpio: “O pecador cria e vai desenvolvendo um plano mau; toma o máximo cuidado para preparar todos os detalhes, e, afinal, acaba fazendo nascer a traição e a mentira.” Salmo 7:14

A INIQUIDADE é a prática do pecado. A humanidade até pode pensar que são coisas boas, (Mateus 7), que não parecem ser prejudiciais, antes pelo contrário parecem ser práticas espirituais. Mas cuidado. O Espírito de Cristo ainda está convencendo o mundo de pecado, justiça e juízo. Ele não vai deixar que os Seus escolhidos sejam enganados, a não ser para que aprendam a discernir entre aquilo que é de Deus e o que não é. Mas serão vencedores nas suas lutas.

Nos últimos tempos há, não só a prática da INIQUIDADE, mas a sua multiplicação. E isso leva muitos a esfriar na fé, a abandonar a fé. Pela razão de outros viverem em desacordo com o Evangelho prejudica os mais fracos. Vamos ter de lidar com isto, de nos relacionarmos com pessoas que estão “separadas do reino” mas que estão a conviver com os remidos do Senhor Jesus, e muitos deles bastante ativos entre eles.

Este é um tempo em que o povo de Deus tem de ter um grau de compromisso sério e respeitador. O temor do Senhor a quem servimos é o princípio da Sabedoria. Por isso Deus até usa a INIQUIDADE de alguém, para provar o que Lhe é fiel. Haverá perseguição de onde menos esperamos, pois ela revelará a natureza dos que são verdadeiramente do Senhor Jesus.

Jesus mandou-nos vigiar e orar. A vigilância vai ajudar-nos a nos mantermos firmes até ao fim. Não dos deixemos enganar e nem enganemos outros! Coloquemos no nosso coração a firmeza de não nos deixarmos contaminar com a INIQUIDADE de outros, nem contaminarmos outros com a nossa INIQUIDADE. Somos o Corpo de Cristo!

“Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” Mateus 24:13

Para este tipo de problema grave, Deus prometeu que nos daria da Sua Graça e poder sobre o pecado. Basta tomarmos consciência do perigo que atravessamos e orar e vigiar para que Deus livre-nos do mal, e que “do mal não sejamos afligidos”, como orou Jabez. (1 Crónicas 4:10). Que a INIQUIDADE não prevaleça na nossa vida, em Nome de Jesus!

“Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho, mas o SENHOR fez cair sobre Ele a INIQUIDADE de nós todos.” Isaías 53:6

Há perdão divino para aquele que se arrepende da sua INIQUIDADE, e força, poder e ânimo para o que procura manter-se fiel a Deus até ao fim.

J.F.

Related Posts

No Comments


Recent

Categories

Archive

 2020

Tags