VIU? E CREU?

VIU?
E CREU?


“E, no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro. Correu, pois, e foi a Simão Pedro e ao outro discípulo a quem Jesus amava e disse-lhes: Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram. Então, Pedro saiu com o outro discípulo e foram ao sepulcro. E os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais apressadamente do que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro. E, abaixando-se, viu no chão os lençóis; todavia, não entrou. Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis e que o lenço que tinha estado sobre a sua cabeça não estava com os lençóis, mas enrolado, num lugar à parte. Então, entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. Porque ainda não sabiam a Escritura, que diz que era necessário que ressuscitasse dos mortos. Tornaram, pois, os discípulos para casa.” João 20:1-10


É difícil explicar a ignorância dos discípulos de Jesus quanto à sua ressurreição. Reparemos no que diz o v.9, “Porque ainda não sabiam a Escritura, que diz que era necessário que ressuscitasse dos mortos.”

João era um discípulo que se destacava, talvez por ser o mais jovem! Mas como não sabiam disto os outros discípulos, se Jesus falou várias vezes sobre a sua morte e ressurreição? Talvez porque humanamente sempre vemos a morte como algo muito longínquo. Nunca meditamos na sua proximidade.

“Ora, achando-se eles na Galileia, disse-lhes Jesus: O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens, e matá-lo-ão, e, ao terceiro dia, ressuscitará. E ELES SE ENTRISTECERAM MUITO.” Mateus 17:22, 23

“E, tendo partido dali, caminharam pela Galileia, e não queria que alguém o soubesse, porque ensinava os seus discípulos e lhes dizia: O Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens e matá-lo-ão; e, morto, Ele ressuscitará ao terceiro dia. MAS ELES NÃO ENTENDIAM ESTA PALAVRA E RECEAVAM INTERROGÁ-LO.” Marcos 9:30-32

“E todos pasmavam da majestade de Deus. E, maravilhando-se todos de todas as coisas que Jesus fazia, disse aos Seus discípulos: Ponde vós estas palavras em vossos ouvidos, porque o Filho do Homem será entregue nas mãos dos homens. MAS ELES NÃO ENTENDIAM ESSA PALAVRA, QUE LHES ERA ENCOBERTA, PARA QUE A NÃO COMPREENDESSEM; E TEMIAM INTERROGÁ-LO ACERCA DESSA PALAVRA.” Lucas 9:43-45

“E, subindo Jesus a Jerusalém, chamou à parte os Seus doze discípulos e, no caminho, disse-lhes: Eis que vamos para Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas, e condená-lo-ão à morte. E o entregarão aos gentios para que Dele escarneçam, e o açoitem, e crucifiquem, e ao terceiro dia ressuscitará.” Mateus 20:17-19

“E iam no caminho, subindo para Jerusalém; e Jesus ia adiante deles. E eles maravilhavam-se e seguiam-No atemorizados. E, tornando a tomar consigo os doze, começou a dizer-lhes as coisas que lhe deviam sobrevir, dizendo: Eis que nós subimos a Jerusalém, e o Filho do Homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas, e o condenarão à morte, e o entregarão aos gentios, e o escarnecerão, e açoitarão, e cuspirão Nele, e o matarão; mas, ao terceiro dia, ressuscitará.” Marcos 10:32-34

“E, tomando consigo os doze, disse-lhes: Eis que subimos a Jerusalém, e se cumprirá no Filho do Homem tudo o que pelos profetas foi escrito. Pois há de ser entregue aos gentios e escarnecido, injuriado e cuspido; e, havendo-o açoitado, o matarão; e, ao terceiro dia, ressuscitará. E ELES NADA DISSO ENTENDIAM, E ESTA PALAVRA LHES ERA ENCOBERTA, NÃO PERCEBENDO O QUE SE LHES DIZIA.” Lucas 18:31-34


Jesus nunca deixou de falar aos discípulos sobre a Sua morte e ressurreição. São várias as passagens que o confirmam, e Ele fez isso em várias oportunidades. Mas aquilo que podemos admitir é que os discípulos se esqueceram desse assunto, por não lhe darem a DEVIDA ATENÇÃO quando foi mencionado. Eles não entendiam, mas também não o quiseram interrogar.

As mentes deles estavam num outro propósito, que era terreno. Eles pensavam na mudança política, governamental que poderia fazer nesse mundo opressivo sob o domínio romano. Mesmo que Jesus falasse sobre a sua morte e ressurreição, eles estavam alienados. Importava-lhes o tempo presente, o imediato! É difícil saber a verdadeira razão porque esta matéria tão relevante para a vida deles, (e nossa!), caiu no esquecimento. Esta situação adverte-nos de como É EXTREMAMENTE IMPORTANTE CONHECER AS ESCRITURAS, e dar atenção às palavras que saem da boca de Jesus.

PORQUE SÃO AS ESCRITURAS QUE NOS CONDUZEM OU NOS LEVAM À VERDADEIRA VIDA!

Reparemos no que disse João: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam.” João 5:39

Neste exemplo da situação em que viviam os discípulos, “Porque ainda não sabiam a Escritura, que diz que era necessário que ressuscitasse dos mortos.” João 20:9, o irónico foi o facto dos membros do sinédrio terem entendido a profecia quanto à ressurreição de Jesus, conforme podemos constatar em Mateus 27:62-66, mas os discípulos, não!

“E, no dia seguinte, que é o dia depois da Preparação, reuniram-se os príncipes dos sacerdotes e os fariseus em casa de Pilatos, dizendo: Senhor, lembramo-nos de que aquele enganador, vivendo ainda, disse: Depois de três dias, ressuscitarei. Manda, pois, que o sepulcro seja guardado com segurança até ao terceiro dia; não se dê o caso que os seus discípulos vão de noite, e o furtem, e digam ao povo: Ressuscitou dos mortos; e assim o último erro será pior do que o primeiro. E disse-lhes Pilatos: Tendes a guarda; ide, guardai-o como entenderdes. E, indo eles, seguraram o sepulcro com a guarda, selando a pedra.”

Lembremo-nos de que o homem que vive segundo o sistema deste mundo, “está morto”, espiritualmente falando.” Efésios 2:1-3. Mas Jesus disse: “Na verdade, na verdade vos digo, que quem ouve a Minha Palavra e crê Naquele que Me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” João 5:24  

Os homens arranjam todo o tipo de desculpas para “não ouvirem” ou “não darem crédito” ao Evangelho, as palavras que os podem salvar. Contrariamente a todo e a qualquer outro credo religioso, o Evangelho são as Boas-Novas de Cristo. O Senhor Jesus não impõe rituais nem penitências. O Evangelho apela para o espírito do homem, para que viva neste mundo natural de uma maneira sobrenatural, e para que viva o sobrenatural de uma maneira natural. Nesta vida que nos é permitida viver, apresentamos o nosso ser, num culto racional.

Já conhece a resposta Pedro à pergunta de Jesus em João 6:67-69? “Então, disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna, e nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho de Deus.”


PORQUE AS ESCRITURAS SAGRADAS NOS ORIENTAM NO BOM CAMINHO…

Até mesmo depois da morte, sepultamento e ressurreição de Jesus, (João 20:10), “Tornaram, pois, os discípulos para casa.”

Eles foram demasiadamente cedo para casa! No seu desapontamento, desprezaram as evidências da ressurreição e o sinal significativo do versículo 7: “…E que o lenço que tinha estado sobre a sua cabeça não estava com os lençóis, mas enrolado, num lugar à parte.”

Isto significa o seguinte: O corpo de Jesus foi enfeixado ou enrolado em faixas de linho fino ou lençóis que enrolavam o seu corpo completamente, juntamente com especiarias, um composto de mirra e de aloés, e o corpo ficava como que mumificado. Era deixado somente o rosto a descoberto, isto é não ficava enfaixado, mas tapado com um lenço.

Vamos pensar em algo natural. Se alguém fraturar um braço, então o mesmo é enfaixado em ligaduras, para ficar imobilizado.
Quando os dois discípulos entraram no sepulcro, tanto Pedro como João, ambos viram no chão os lençóis que enfeixavam Jesus, como se fosse um casulo. Mas o lenço que tapava a zona do rosto, estava enrolado, à parte.

Jesus saiu de tudo o que o envolvia, deixando tudo intacto!

Dá a “ideia” de que o corpo saiu pela abertura de onde se via o seu rosto. Porque todas aquelas faixas com os unguentos, faziam o mesmo, “em sentido figurativo” que faz o gesso. O lenço que estava tapando o rosto de Jesus, não pode ser confundido com a mortalha…

E Pedro e João voltaram para casa? Como julgaram eles ser esse o melhor caminho a seguir?

A Bíblia faz duas observações muito importantes:

No Salmo 119:9: “Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a Tua Palavra.”

 E em Provérbios 14:12: “Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte.”

Mas o único Salvador da Humanidade, Jesus Cristo, fala diferente, trazendo encorajamento: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o Caminho, e a Verdade, e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por Mim.” João 14:6  
 

Jesus não é um caminho ou uma direção relativa. Ele é o Caminho. Ele não é mais uma verdade. Ele é a Verdade. Ele é a verdadeira Vida. Quem não está Nele, mesmo vivendo biologicamente, está espiritualmente morto.
Hoje mesmo podes receber uma Vida Vivificada em Cristo! Ele é a Vida!

Quem sabe estás pensando que estás caminhando no bom caminho, quando o ÚNICO CAMINHO está esperando por ti!

Viver com a Vida, na Verdade e no Caminho, que é Jesus, é o Melhor que nos pode acontecer aqui e por toda a eternidade!

CREIA em Jesus para VER!

F. J.

No Comments


Recent

Categories

Archive

 2020

Tags