O Homem Prudente

“Todo prudente age com conhecimento, mas o tolo espraia a sua loucura.” Provérbios 13:16  

Quem é prudente expressa prudência com precaução e sensatez; e é cauteloso.
É alguém que se livra do perigo; que demonstra cautela; é ajuizado.

Quem tem o hábito de se precaver; que se prepara de maneira antecipada é precavido. O sujeito prudente está sempre preparado para as dificuldades. Não significa que seja pessoa que viva debaixo do medo, mas pode usá-lo para se preparar para o que pode acontecer.

Jesus na concluiu o Sermão do Monte desta maneira: “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. Mateus 7:24,25  

Quem adquire conhecimento age de acordo com ele, este ao mesmo tempo torna-se sábio. Foi no encerrar do seu discurso que Jesus, chamou a atenção para os que o ouviam.
O ouvir é prestar atenção ao que é ensinado. Constitui-se homem prudente aquele que dá ouvidos ao que lhe é ensinado, porque tem oportunidade de se preparar para os momentos mais dificeis que possam porventura vir à sua vida. Não fazer caso ou não dar ouvidos aos conselhos sábios da Palavra de Deus, é ser descuidado.

As palavras de Jesus constituem um importante aviso para a seriedade do caminhar com Ele. Temos consciência de que muitos de nós somos mais inclinados a ouvir do que a praticar, mas temos que perceber que a vida cristã tem que estar fortemente alicerçada, para que quando vierem os maus momentos, estarmos e termos a nossa vida como um edifício bem cimentado na Palavra.

A prudência não é só vista nesta área da vida. Num outro momento, Jesus alertou para a necessidade de sermos pessoas prudentes, porque no meio em que nos inserimos, as pressões são muitas, e não podemos descurar conselhos tão impostantes:

Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas. Mateus 10:16  

Não nos podemos esquecer que estamos no mundo, mas que não somos do mundo. A nossa vida não pode, nem deve estar sujeita a esta mentalidade reinante.

A serpente não é um animal que nos traga boas recordações, foi ela que esteve de alguma maneira envolvida na desobediência do ser humano logo após a sua Criação. No entanto, se nessa altura não era conveniente dar-lhe ouvidos, apesar de sabermos que se encontrava por detrás de toda a trama para levar o homem a cair e a se afastar de Deus.

Aqui Jesus diz que em virtude na nossa função neste mundo, devemos usar a mesma cautela a fim de nos precavermos contra ciladas hostis.

Essa atenção que Jesus estava buscando da parte deles, fica clara quando Ele termina a orientação dizendo para aquelas pessoas serem, primeiramente, prudentes como as serpentes.

A palavra prudente aponta para “inteligência, esperteza, sabedoria, cautela”. Assim como a serpente tem todas essas características que trazem a ela mais segurança para escapar dos seus predadores, os discípulos também deveriam buscar essa característica enquanto estão comissionados na tarefa de irem e de fazerem discípulos em toda as nações…

O que levou Jesus a dar este tipo de conselho, e que ligação existe entre a pureza da pomba com a esperteza da serpente?

Retidão e prudência são a base para escapar de perigos desnecessários, mas de forma digna! Os discípulos não poderiam ser somente puros como a pomba, pois, como ela, seriam prezas fáceis diante dos predadores, mas deveriam combinar essas duas boas características para o sucesso da obra e proteção deles mesmos perante os perigos desnecessários!

Sejamos, conforme o conselho de Jesus, simples e prudentes!

Related Posts

Recent

Categories

Archive

Tags